Comunicar com intencionalidade

A nova cultura empresarial requer formas de comunicar, que obedeçam a uma outra lógica, afinada com a agilidade das tecnologias emergentes, mas também com o incremento da massa crítica (Bueno, 2001).

As organizações são instrumentos sociais através dos quais as pessoas combinam os seus esforços e trabalham juntas para atingir propósitos que isoladamente jamais poderiam alcançar (Chiavenatto, 2004).

A comunicação efetiva só se estabelece em clima de verdade e autenticidade. Caso contrário, só haverá jogos de aparência, desperdício de tempo e, principalmente uma “anti comunicação” no que é essencial/necessário. Porém não basta assegurar que a comunicação ocorra. É preciso fazer com que o conteúdo seja efetivamente aprendido para que as pessoas estejam em condições de usar o que é informado (Ruggiero, 2002).

A comunicação humana é tanto um fenômeno, quanto uma função social. Comunicar envolve a ideia de partilhar, de compartilhar e de transferir a informação entre dois ou mais sistemas. Estas informações podem ser simples ou complexas, tanto num nível biológico quanto nas relações sociais. A mensagem é que, a
unidade de comunicação e a interação entre indivíduos, ocorre quando uma série de mensagens é intercambiada (Rector & Trinta, 1985).

Existem bilhões de pessoas no planeta e muitos tipos de personalidades diferentes, algumas são introvertidas outras extrovertidas, umas ligam-se pela lógica outras pelos sentimentos. Num mundo com tanta diversidade, como aprendemos a lidar com aqueles que são diferentes? E como aprendemos a entender e a aceitar quem nós somos? Conheça todas as teorias, domine todas as técnicas, mas ao tocar uma alma humana, seja apenas outra alma humana (Jung).

 

Isabela Eunice

 


Partilhar: